O Porto Festival abraça o Brasil

Em seu segundo ano on-line, o evento transbordou música, gastronomia e leveza

Pelo segundo ano consecutivo, o Porto Festival arrasou em sua versão digital. Unindo cultura e gastronomia, o evento proporcionou momentos de leveza e muita diversão aos colaboradores e suas famílias. Não vemos a hora de voltar a curtir o Porto Festival presencial, mas não dá para negar o sucesso da experiência a distância, não é mesmo?

Adriana Almeida, colaboradora do Marketing Institucional (arquivo pessoal).

De 2017 a 2019, o Porto Festival ocupou a praça de eventos da Alameda Barão de Piracicaba, no bairro dos Campos Elísios, em São Paulo. Como nos contam Adriana Almeida, do Marketing Institucional, e Rosilene Melo, da Diretoria de Pessoas – Qualidade de Vida, responsáveis pela produção, a ideia sempre foi abrir um espaço na correria do dia a dia para curtir um pouco de música, experimentar as delícias dos food trucks no local e aproveitar um happy hour com os colegas. Mas, com a pandemia de Covid-19, o evento teve de ser reformulado e abriu espaço para o que gostamos muito de fazer na Porto: inovar!

Abraçando os talentos de todo o Brasil

“O Porto Festival sempre foi um dos eventos mais queridos pelos colaboradores. Em 2020, nosso desafio foi trazer a experiência do presencial para o on-line. E tivemos uma grata surpresa, porque conseguimos reunir talentos do Brasil inteiro”, comemora Adriana. 

Além da diversidade, que ajudaria a manter o clima gostoso e animado do Porto Festival, havia uma questão: como inserir a gastronomia? “No momento em que estávamos inseguros, sem sair de casa, pensamos num evento de fim de tarde em que as pessoas pudessem cozinhar com suas famílias. Daí surgiu a ideia de contar com um chef para preparar um prato em tempo real”, conta. 

Sucesso! Foi uma das lives de maior audiência entre os colaboradores. “Conseguimos unir música e culinária, trazendo um alento naquele momento. Percebemos que existia espaço para inovar e seguir construindo boas memórias, independentemente do formato”, afirma Rosi.

Talentos, competências & novidades

Rosilene Melo, Diretoria de Pessoas – Qualidade de Vida (arquivo pessoal).

Um dos objetivos do Porto Festival sempre foi incentivar os colaboradores a mostrar seus talentos para além das habilidades profissionais. Mas Rosi ressalta o quanto ações como essa, mesmo que lúdicas, contribuem para aprimorar competências como o “Surpreender”, pondo em prática toda a nossa criatividade, coragem e muita parceria para poder chegar a um resultado tão bacana!

Em 2021, o Porto Festival trouxe novidades. O evento ganhou uma nova identidade visual e um hotsite para organizar as inscrições. O chef Felipe Bronze foi o convidado surpresa da vez para executar a receita e apresentar os talentos mais votados.

A adesão dos colaboradores foi fundamental para a escolha da receita preparada: um delicioso baião de dois que deixou todo mundo com água na boca. A disputa entre dois pratos (baião e nhoque) foi acirrada, mas não se preocupe se a sua escolha não foi preparada. Afinal, os pratos não vencedores também tiveram suas receitas disponibilizadas na plataforma do evento. 

Em 2021, o evento vem repaginado e de cara nova para trazer mais engajamento e alegria para todos os colaboradores
Adriana Almeida

E, para variar, nossos colaboradores super talentosos deram um show: o evento recebeu uma variedade grande de inscritos e mais de 8 mil votos, um recorde. Os colocados entre a décima e a sexta posição compareceram com seus vídeos e os quatro mais votados se apresentaram ao vivo. A produção disponibilizou aos artistas que desejaram uma equipe para ajudar na transmissão, mantendo todos os protocolos sanitários. Além do show ao vivo, os mais votados ganharam um avental autografado por Felipe Bronze e um fone de ouvido. E como ninguém fica de fora, todos os inscritos cantaram juntos no encerramento do encontro. 

Jorge Coelho, gerente comercial e bi-campeão do Porto Festival (arquivo pessoal).

Pelo segundo ano consecutivo, Jorge Coelho, gerente comercial da sucursal Pernambuco, foi o artista mais votado. Ele se apresentou ao vivo cantando uma ciranda, um dos ritmos musicais mais característicos da cultura pernambucana. “A satisfação é muito grande. Fiquei emocionado ao ser anunciado pelo Roberto Santos, uma pessoa que sempre deixa a gente muito à vontade. Além da apresentação, o papo com os participantes da live foi muito bacana. Agradeço à organização, a todos que participaram e aos colegas de todas as regiões. Espero que cada vez mais colaboradores se inscrevam no Porto Festival”, declara.

 

E, por último, mas não menos importante, é preciso destacar a participação da equipe de tradução em libras. “Fizeram a diferença e deram um show à parte”, frisa Adriana.

Assista à apresentação super especial do coral. A canção Celebrar foi escolhida para trazer leveza nesse momento delicado que vivemos. 

Carolina Zwarg, diretora de Pessoas e Sustentabilidade, o chef Felipe Bronze, e Roberto Santos, presidente da Porto: o trio de apresentação do Porto Festival (arquivo).

A live contou também com a presença de Roberto Santos, presidente da Porto, que atacou de chef e preparou uma receita pessoal, e de Carolina Zwarg, diretora de Pessoas e Sustentabilidade, que interagiu com os espectadores no chat. A colaboradora Camila Gomes fez sucesso com uma participação especial na transmissão. Ela arrancou comentários divertidos de Felipe Bronze, que resolveu presenteá-la com um avental. 

“Quando vi os ingredientes na Portonet, imaginei que todos seriam picados com antecedência e estariam em potinhos separados, como nos programas tradicionais de culinária. Resolvi me adiantar e cortar tudo o que estava na receita. Na hora em que o Felipe disse para colocarmos o pimentão no fogo, me desesperei, porque o meu já estava em pedacinhos. Por isso mandei uma mensagem perguntando se eu tinha salvação”, ri Camila. “Foi um momento indescritível para mim. O Felipe, a Carol e o Roberto foram sensacionais. Me senti realmente parte do evento e fiquei muito feliz com o presente”, completa.

Adriana destaca a expectativa e o suspense que a produção do evento conseguiu criar nessa que foi, possivelmente, a última edição on-line do Porto Festival. “Aguardem mais surpresas para o ano que vem, inclusive abarcando todo o Brasil”, finaliza.

O Porto Festival promoveu um momento de cultura e união para os colaboradores e suas famílias. É uma forma de cuidado com as pessoas, de atenção à saúde mental, e também de ser um porto seguro para todos
Rosilene Melo

Vamos colocar a mão na massa?

Que tal aproveitar a inspiração do Porto Festival para aderir às panelas? Para animar todo mundo a colocar o avental e preparar receitas deliciosas, o Nosso Porto conversou com Daniela Dionisio, da Gerência de Desenvolvimento e Canais Digitais, e José Luiz Araujo, da Gerência de Meios de Pagamentos. Eles são apaixonados por culinária e encontram na atividade momentos de relaxamento, e também de desafio. 

Confira os depoimentos deles e as receitas deliciosas que dividiram conosco aqui

Daniela Dionisio, Gerência de Desenvolvimento e Canais Digitais (arquivo pessoal).

“Casei com 26 anos e, até então, nunca tinha cozinhado sequer arroz. Foi com a vida de casada que me encontrei na cozinha, a partir da necessidade de fazer o primeiro jantar depois da lua de mel. Foi um caos! Então decidi comprar vários livros de receitas e me aprofundar. Fiz inúmeros testes, bolos que não cresceram, arroz empapado, carnes passadas do ponto, até que peguei gosto pela coisa e achei no ato de cozinhar algo que me tranquiliza e deixa feliz. Hoje faço qualquer prato, seja doce ou salgado. O que mais amo é ver as pessoas comendo e repetindo minhas receitas!”.

 

José Luiz Araujo, Gerência de Gerência de Meios de Pagamentos (arquivo pessoal).

“O meu interesse por cozinhar surgiu do hábito da minha família de se reunir na cozinha aos fins de semana. Enquanto uns cozinham, outros confraternizam. De tanto observar e ajudar os que trabalhavam eu, naturalmente, passei a cozinhar. Depois comecei a fazer pães de fermentação natural, que se tornaram minha especialidade. Cozinhar para mim é um ato de amor e um exercício constante de foco, aprendizado e criatividade”.

Comentários

{{comment.parent.comment_author}}
{{comment.parent.comment_date}}
{{comment.parent.comment_content}}
Comentar
{{children.comment_author}}
{{children.comment_date}}
{{children.comment_content}}
Comentar
Ver mais comentários

Matérias anteriores

Chef Letícia Massula fala sobre o ingrediente queridinho das festas juninas.
Como trazer a diversidade para o dia a dia das crianças.
O que a nova temporada da Porto tem a ver com a série de sucesso?