Porto Seguro vs. COVID-19

Conheça as ações do Comitê de Crise da Porto para enfrentar os desafios impostos pela pandemia.

Você se lembra da movimentação gerada quando foi anunciado o primeiro caso de COVID-19 registrado no Brasil, em 26 de fevereiro? Todos ficamos alertas. Estava claro que a pandemia logo nos obrigaria a tomar medidas semelhantes às já em curso em outros países. 

Mas antes mesmo do primeiro caso, a Porto Seguro já estava se mobilizando para proteger seus colaboradores. Com a efetiva chegada do vírus ao Brasil, percebeu que seria necessário convocar rapidamente seu Comitê de Crise.

Lene Araújo, vice-presidente Institucional (crédito: Elza Cohen).

Para Lene Araújo, vice-presidente Institucional e integrante do Comitê, o cenário pedia urgência em tomar decisões rápidas e de forma centralizada. ˝Nossa primeira medida foi entender a fundo a situação. Havia muita ansiedade e informações paralelas˝, lembra.

Um QG para enfrentar os desafios do vírus 

Criado há dez anos, e convocado sempre que existe a demanda, o Comitê de Crise é formado por um núcleo no qual estão presentes as áreas de Comunicação, RH, Jurídico e Riscos.

No início da pandemia, seus integrantes se reuniam de forma presencial, diariamente, das 10h às 17h. ˝Eram muitas decisões a tomar e comunicações a fazer˝, explica Lene. Com o passar das semanas, as reuniões tornaram-se híbridas, e depois remotas. Atualmente, são realizadas duas vezes ao dia, de manhã e no fim da tarde.

O segundo desafio do Comitê foi colocar mais de dez mil colaboradores em trabalho remoto num curto espaço de tempo. Para isso, a colaboração das áreas de TI, Infraestrutura e Segurança Corporativa foi essencial. A preocupação aqui não era somente estruturar o trabalho, mas garantir que todos estivessem amparados, tanto física quanto emocionalmente. Algumas medidas foram tomadas nesse sentido, como o adiantamento de vale-refeição e alimentação, e o convênio com a Psicologia Viva, que passou a oferecer atendimento psicológico on-line.

Print da tela de reunião do Comitê de Crise.

˝Procuramos manter rituais, reuniões, estruturas e projetos rodando. Isso foi fundamental para que as pessoas não ficassem focadas só no lado ruim da crise, mas percebessem que havia uma vida para continuar˝, afirma Lene. Ele destaca também a importância de um canal de comunicação assertivo, que mantivesse um vínculo oficial. ˝Enviamos comunicados semanais, com todas as informações necessárias para que os colaboradores tenham condições de seguir seu trabalho e se sintam atendidos˝, completa.

E foi a partir desse momento, com os aspectos mais urgentes estruturados, que a Porto teve a chance de olhar ao redor e identificar diferentes formas de agir para mitigar os efeitos da pandemia na sociedade.

Grandes esforços trazem grandes alegrias

Instituições sociais, hospitais, comércio do entorno, comunidades vulneráveis, população sem acesso a equipamentos de proteção… a lista de novas demandas (ou de agravamento de problemas antigos) só crescia. 

Para responder a este cenário, a Porto articulou, sozinha ou em conjunto com parceiros, grandes ações que puderam ajudar muitas pessoas a passar por um período difícil (ver no quadro abaixo).  Mais uma vez, foi preciso contar com a colaboração de muitas áreas da Companhia, como Compras, Logística, Responsabilidade Social e Ambiental, e tantas outras. 

Alda Vieira, responsável pela área de Compras (arquivo pessoal).

Alda Vieira, responsável pela área de Compras, ressalta o comprometimento das equipes envolvidas em grandes operações gestadas em tempo recorde, e com todo mundo em trabalho remoto. ˝A equipe enfrentou intensamente os desafios. Em nenhum momento eu ouvi alguém dizer: a gente nunca fez isso, por que vamos fazer desse jeito? Todo mundo arregaçou as mangas, com a alegria de estar ajudando ao próximo˝, conta. 

Para ela, as ações mais impactantes foram as doações para hospitais. ˝O que mais me marcou foram as fotos das entregas. Alguns hospitais não tinham sequer aventais. Chegamos num deles às 20h e não puderam receber, pois a diretora de logística não estava presente. Ela ficou desesperada. Conseguimos que o caminhão voltasse às 4h da manhã para descarregar. Foi gratificante fazer parte de tudo isso˝, emociona-se.

Mirian Mesquita, gerente de Responsabilidade Social e Ambiental (crédito: Nilton Santana).

Mirian Mesquita, gerente de Responsabilidade Social e Ambiental, destaca os aprendizados adquiridos por uma área que atua majoritariamente de forma presencial. ˝Estamos mantendo nosso planejamento como é possível, pois é muito importante manter o relacionamento aquecido, se fazer presente, mostrar que estamos em casa, mas seguimos preocupados com as pessoas que atendemos e suas famílias˝, afirma.  

Ela destaca que a articulação de todas as ações sociais só foi possível em razão da importância que a Porto já atribui à sua área de responsabilidade social e ambiental. ˝Nesse momento, em que todos estão fragilizados, a Porto se fez presente˝, conclui. 

Para Lene, já havia uma visão do engajamento dos colaboradores da Porto, mas o comportamento da Companhia durante a crise superou todas as expectativas. ˝Fica o agradecimento para todos que entenderam que era importante que a empresa continuasse funcionando, e possibilitaram a realização de todas essas ações˝, finaliza.

 

Jeito Porto dá o tom nos atendimentos

Claudio Cardoso, gerente de relacionamento com Rede de Serviços (crédito: Fernando Martinho).

Claudio Cardoso, gerente de relacionamento com Rede de Serviços, lembra direitinho do dilema colocado para sua área no início da pandemia: como garantir a segurança de prestadores e clientes, sem que as operações, como remoções de veículos ou consertos de equipamentos, não fossem interrompidas?

A primeira medida tomada foi afastar colaboradores do grupo de risco. Em paralelo, foi preciso reforçar o uso dos equipamentos de proteção, como álcool em gel e propé. ˝A partir do momento em que foi recomendado o uso de máscaras, fizemos a distribuição. E, mais tarde, adotamos a orientação de usar também a proteção acrílica˝, conta.

Como medida extra, entrou em cena a criatividade de um prestador que adaptou à sua viatura um recipiente para lavar as mãos antes e depois de cada atendimento domiciliar. O vídeo de sua engenhoca viralizou entre os prestadores, e sua atitude foi vista como mais uma maneira de materializar o famoso Jeito Porto.

Para Claudio, o cuidado com os prestadores demonstra a preocupação da Porto com eles e com os clientes. ˝A agilidade nas ações mitigou as possibilidades de contágio˝, acredita. E essa atenção é recíproca. Ele relata o contato de uma cliente que, após ser diagnosticada com COVID-19, avisou que havia recebido um técnico da Porto Seguro e estava preocupada. ˝Em contrapartida, não recebi nenhuma reclamação de cliente dizendo que técnicos foram às suas casas com sintomas˝, orgulha-se.

Por dentro das ações de combate à pandemia

Além do Meu Porto Seguro, confira nesse vídeo algumas das ações da Porto para reduzir o impacto negativo da COVID-19.

 

E se você quiser saber mais detalhes sobre cada uma das ações, não deixe de dar uma olhada na seção de Extras – Ações da Porto Seguro contra a pandemia.

Comentários

{{comment.parent.comment_author}}
{{comment.parent.comment_date}}
{{comment.parent.comment_content}}
Comentar
{{children.comment_author}}
{{children.comment_date}}
{{children.comment_content}}
Comentar
Ver mais comentários

Matérias anteriores

Parceria entre Instituto Porto Seguro e Renova Ecopeças tem final feliz.
Como o Jeito Porto se materializa na Porto Seguro Uruguai.
Conheça os primeiros resultados do programa que foi um verdadeiro porto seguro para milhares de pessoas.