Saúde mental é para todos e todas

Parceria entre Porto e Holos leva equilíbrio aos(às) portolovers

O tema da saúde mental tem sido muito falado nos últimos anos. Também não é novidade, ao menos para os(as) portolovers, que a Porto Seguro se preocupa verdadeiramente com esse assunto e enxerga a saúde de um ponto de vista integral, ou seja, considera que ela vai além da perspectiva física e leva em conta as emoções.

Durante a pandemia de Covid-19, a Companhia procurou oferecer aos(às) colaboradores(as) diversas alternativas de atendimento e terapias para dar suporte emocional nesse período tão delicado. Além da psicoterapia, práticas de meditação e musicoterapia pegaram na mão de muita gente, ainda que de forma virtual, e ofereceram conforto e equilíbrio, como pudemos ver aqui

Mas e agora, que estamos aos poucos voltando à rotina, será que essas práticas não serão mais necessárias? Hum, não exatamente. Primeiro, porque essa volta, ainda que muito desejada, pode vir acompanhada de angústia e ansiedade. E, segundo, porque se manter equilibrado(a) é condição importantíssima para uma vida feliz e produtiva. 

Para entender melhor o porquê, e também para conhecer a parceira que está por trás de algumas das iniciativas em saúde mental que a Porto oferece, o Nosso Porto bateu um papo com Gustavo Souza, CEO da Holos.

Jornada de autoconhecimento

Gustavo Souza, CEO da Holos (arquivo pessoal).

Criada em 2018, a Holos é uma startup que nasceu a partir de uma crise profunda de depressão, quando Gustavo buscou saídas para além da medicina tradicional. “Eu percebi que eu precisava de uma saúde mais integral para sair daquela jornada, me evoluir nos pilares corpo, mente e alma”, conta. “Essa caminhada me proporcionou essa redescoberta do meu ser. Eu me vi, renasci, vi uma pessoa nova dentro de mim e percebi que eu não poderia mais viver sem isso”. 

A partir daí, Gustavo pensou em como potencializar esse projeto para que ele chegasse em mais gente. “Fiz uma caminhada de estudos e juntei as minhas habilidades para criar uma startup que propagasse esse benefício de forma segura, consolidada, com uma metodologia clara para alcançar os resultados no ambiente corporativo”, explica Gustavo. Levar a terapia holística para o ambiente corporativo e impactar os indicadores de saúde emocional do ser humano são os principais objetivos. 

“As empresas estão muito preocupadas com a saúde emocional dos(as) colaboradores(as). Os indicadores de saúde mental refletem de diversas formas, do financeiro à capacitação, retenção de talentos e afastamentos. Não precisamos descer o funil do estresse, da ansiedade, da depressão para fazer algo. Cada vez mais as empresas percebem que o investimento preventivo na saúde aumenta a energia das pessoas”, coloca Gustavo. 

Cada vez mais as empresas percebem que o ser humano é o maior ativo da corporação. Todos que nos contratam têm isso como um pilar
Gustavo Souza

Criando um ciclo sustentável

Semanalmente, a Porto oferece lives terapêuticas para todos(as) os(as) colaboradores(as), chamadas de salas coletivas. Já houve sessões de musicoterapia, yoga, meditação, e também talks e palestras com temas distintos. O intuito é apresentar novas técnicas de tempos em tempos, para que todos(as) possam conhecê-las e perceber quais são as mais benéficas. 

Segundo Gustavo, os relatos positivos sobre a participação nesses espaços são diários, com comentários nos chats e depoimentos em momentos de compartilhamento. “O benefício terapêutico é instantâneo e é isso que a gente gosta de proporcionar. O acumulado é magnífico. Você realmente transforma a sua vida e, diariamente, coleta o benefício assim que termina a prática”, relata.

A dica de Gustavo é ir aos poucos, sem a expectativa de implantar todas as mudanças de uma só vez. “Coloque quando for possível na sua rotina, sem ser algo agressivo. Respeite seu limite e seu tempo que você vai ver isso voltando. É um ciclo sustentável”. 

Retorno pós-pandemia

“Estamos sendo provocados(as) pelas mudanças que nos permitem olhar de forma diferente para coisas antes tão normais, como trabalhar, sentar numa cadeira, olhar para o lado e ter amigos(as) em volta. A terapia permite colocar o foco onde queremos e precisamos. É possível desenvolver outro olhar para tudo. O importante é colocar o foco da terapia nessa dor para não virar uma angústia e algo não tratado”, reflete Gustavo. 

Ele refuta a crença de que a saúde mental é para quem pertence a determinado grupo social ou para quem é diagnosticado com algum transtorno. “Cuidar da mente é para quem quer chegar longe, evoluir, e percebeu que o maior ativo das nossas vidas somos nós mesmos”. Afinal, cuidar do seu emocional não é algo que seja possível terceirizar. A parceria entre a Porto e a Holos oferece os recursos, mas cabe a cada um(a) dar o primeiro passo.

Gustavo finaliza com uma mensagem muito importante: “enfrentem os problemas, não tenham medo de olhar para eles de frente, porque esse é o caminho mais rápido e de maior evolução. É o enfrentamento com amor, colocando intenção e querendo curar aquilo, entendendo que toda a mudança vem a partir de nós. O meio externo cria situações, mas a mudança é nossa”. 

Comentários

{{comment.parent.comment_author}}
{{comment.parent.comment_date}}
{{comment.parent.comment_content}}
Comentar
{{children.comment_author}}
{{children.comment_date}}
{{children.comment_content}}
Comentar
Ver mais comentários

Matérias anteriores

Conheça essa iniciativa de cuidado integral com a saúde
Conheça as novas ações que compõem o Programa de Saúde Integral
Você também faz parte da nossa família Porto. Além do novo benefício para você, familiar, venha saber de mais novidades!